"Foca"da

Pondo a verdade em foco

Um homem e uma mulher (Divergências de um casal)

Parecia se tratar de um dia comum. Na cidade, todos os habitantes pareciam estar à caminho de seu destino, assim como Beto. No entanto, havia algo de dissidente nos momentos relacionados à sua trajetória.

 

Mal sabia ele que sua visão de mundo estava por se converter, dissipando a imagem que carregava durante tantos anos e cerceava os caminhos de seus pensamentos, dando espaço a um espectro de luz, tornando-o livre, longe das amarras de um bom garoto.

 

O passado havia deixado marcas indeléveis em sua mente e coração, mas ao vê-la na estação teve certeza de que tinha valido a pena.

 

Todos os sentimentos antes resguardados vieram à tona no momento em que seus olhares se cruzaram. Ambos sentiram o frio e a solidão se esvaírem de suas almas errantes.

 

E nesse espaço de tempo Beto voltou ao passado, relembrando todos os acontecimentos de sua vida até aquele momento. Todos aqueles devaneios, amizades superficiais e futilidades com as quais crescera. E que fizeram dele um garoto cético em relação à humanidade.

 

Sua formação foi baseada nas aparências. Sua visão de mundo havia sido formada a partir de uma redoma de vidro, onde somente as aparências significavam algo. O que para ele, era a aparência de um bom garoto.

 

Em seu mundo, a denominação que lhe cabia significava ser gentil, educado, praticar diferentes tipos de esporte e ser um bom estudante.

 

Ele sempre se sentiu impelido a interpretar esse papel na sociedade. Até o momento em que conheceu Isabela. Para ele foi como se ela representasse um fôlego revigorante após uma longa caminhada.

 

Tudo parecia muito fácil para ela. As ideologias, expectativas que ela possuía eram parte dos valores que ele desconhecia. Isabela era tudo aquilo que ele não fora.

 

Sua vivacidade penetrava por seus poros, deixando-o confuso e desarmado. Os dias passavam como se fossem horas. Diálogos sobre política, sociedade, passado e futuro eram cenários para os sentimentos que se misturavam em meio à realidade, onde o que importava era estar ao seu lado.

 

Ironicamente, a diferença que um dia o aproximou, agora impulsionava-o a afastar-se aos poucos. Por sentir-se de certa forma deslocado e até mesmo desconfortável com a forma divergente de compreender as coisas. Desejando estar com alguém mais fácil de conviver e se relacionar. Alguém de seu mundo.

 

Foi então que, passado algum tempo, a separação foi inevitável. Cada qual tomou um caminho distinto que os distanciava de uma vida juntos. E com um gesto simples, ajeitando os fios de cabelo que caíam sob seu rosto e um beijo ela despediu-se carinhosamente. Como quem dava adeus ao melhor capitulo de sua vida.

 

Ao retornar de suas lembranças, sentiu uma vontade súbita de ir até ela. Mas já não havia mais espaço para novas tentativas. Ambos sabiam que um amor como este não ocorre duas vezes, mas que era necessário aceitar a realidade. Que suas diferenças foram a principal razão  para tudo que houve entre eles, a paixão e a separação.

 

Então, ao invés de ir até ela, apenas deu um sorriso tenro de saudade, sabendo que ela era a razão de sua mudança, ele agora conhecia um pouco mais sobre a humanidade e tinha certeza de que um dia encontraria alguém que pudesse compreendê-lo, mais facilmente.

1 Comentário»

  Sara wrote @

Muito profundo,poético, emocionante!!
Boa sorte amiga!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: