"Foca"da

Pondo a verdade em foco

Perfil (Flor)

ogaaanqovpxs-i9z3eeiib0husrk3xcyspmancc9ishdswkb4v5gcapmgymwqdml5u3h3xkeghyyi1mpm0idtqyrd3sam1t1uc9y1dtrjv8sy82wefjkk8mk8wn7

O que se passa na mente de uma jovem argentina apaixonada por arte e fotografia em qualquer de suas formas? Florência Paula Oliva tem 19 anos, mora em Buenos Aires, estuda Design Gráfico na Universidade de Buenos Aires (UBA. Ela usa a lente de sua máquina fotográfica com um olhar poético, como o de quem conta uma história.

A história de Flor, como é chamada por seus familiares e amigos mais íntimos, está sendo trilhada da maneira mais simples possível, a partir de seus sonhos. “Meu sonho é fazer uma coisa grande pra mudar o mundo pra melhor no que estiver ao meu alcance”, afirma Florência. “O mal do ser humano é a indiferença”, acrescenta ela. A tristeza que compõe certas fotos tiradas por ela são retratos do resultado dessa indiferença.

Ela faz um curso de fotografia para desenvolver técnicas que amparem seu desejo de contemplar o mundo através da lente. “A foto mais triste que eu já tirei é a da minha avó, ela tem uma doença, Alzheimer, depois disso ela nunca voltou a ser a mesma. Nessa foto fica capturado como ela mudou por estar perdida no seu próprio mundo”, diz Flor.

A vontade de viajar e conhecer outros mundos faz parte dessa busca pela arte, pelo que é interessante aos olhos a partir da perspectiva de diferentes lugares no mundo inteiro “desde Londres até a África, e principalmente Grécia por sua história, cultura”, afima a estudante.

A cidade brasileira que mais chamou sua atenção em sua estada de dois anos no Brasil, onde morou em Brasília com sua família, foi Ouro Preto “pela arquitetura e a paz que gera o lugar”, diz Florência. Visitou também cidades da America do Norte como Disney que gostou por ter compartilhado momentos de felicidade com a família.

Por ter um pai militar teve que morar em muitos lugares diferentes, mas declarou que “nunca foi difícil me relacionar com outras pessoas e sempre senti o apoio dos meus pais e a proteção de meus irmãos, sempre fomos muito unidos”, diz a Argentina. Isso possibilitou que formasse laços de amizade com pessoas no mundo inteiro.

Amizade significa tudo para ela e afirma que mesmo depois de desilusões com algumas amizades aprendeu com a vida que “tudo que você dá é o que você recebe” e é por isso que eu não guarda rancor. E conclui com uma citação, em espanhol, de Shakespeare: “No importa en cuantos pedazos tu corazon se rompio El mundo no se detiene parar que lo arregles”.

No comments yet»

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: