"Foca"da

Pondo a verdade em foco

Mãe acusada de assassinar a filha é inocentada

Foi solta a mãe acusada de morte da filha de um ano e três meses. O laudo final do Instituto de Criminalística comprovou a inocência de Fernanda Messias. Ela foi caluniada pelo hospital onde a filha estava internada após ter prestado queixa contra estupro sofrido nas dependências do hospital, crime cometido por um residente do quinto semestre.

O alvará de soltura, da mãe de 21 anos, foi assinado pelo juiz da Vara de Infância e Juventude depois de ter sido presa em flagrante ao levar a filha Vitória com uma crise causada por doença não diagnosticada. A qual resultou na morte da criança no Hospital Universitário de Taubaté, que acusou a mãe de colocar cocaína na mamadeira da filha, originando a fama de “monstro da mamadeira”. O laudo apontou negativo para cocaína.

Na prisão de Pindamonhangaba a mãe, espancada por 18 detentas, sofreu danos irreversíveis em um dos ouvidos. Além de ter tido sua mandíbula quebrada, hematomas e lesões na cabeça. “Uma presa enfiou uma caneta no meu ouvido e já ia dar um soco para que entrasse até o talo, quando outra lhe pediu que não fizesse isso. Então, ela quebrou a caneta e metade ficou dentro”, declara Fernanda Messias.

Messias pretende entrar na justiça, quer a punição do estudante de medicina que a violentou e descobrir se a morte da filha foi motivada por omissão de socorro ou natural. “Eu tenho o direito de saber exatamente do que a minha Victória morreu”, afirma a mãe. A filha foi internada na UTI do hospital várias vezes. Fernanda Messias identificou o violentador, mas seu nome não foi divulgado.

Essa notícia é baseada em fatos reais. Para ler sobre a notícia factual acesse:http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2006/12/06/a-banalizacao-da-culpa/

1 Comentário»

  O Corvo » Blog Archive » Ainda bem que são culpados wrote @

[…] Austrália. E, no Brasil recente, os do casal Ishiro e Maria Aparecida Shimada (Escola Base) e o de Fernanda Messias (O Monstro da Mamadeira), que são condenações públicas publicamente reconhecidas como injustas. É por isso que a […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: