"Foca"da

Pondo a verdade em foco

IESB traz grandes nomes do Jornalismo após demissão de professores

Alguns meses depois da demissão de parte dos professores de Comunicação Social, entre outros 60, o IESB traz ciclo de palestras em parceria com ex-professores

A determinação do MEC (Ministério da Educação) de possuir o total do corpo docente com mestrado gerou a demissão de alguns professores no IESB. Isso levou à manifestação dos alunos de Comunicação Social, e após esse ocorrido era esperada uma reparação por parte da faculdade. Uma das primeiras providências adotadas foi a parceria com a Escola Livre de Jornalismo, pertencente a dois professores egressos do IESB, que proporcionaram um ciclo de palestras na instituição.

A parceria entre a Escola Livre de Jornalismo e o IESB foi sugerida por vários alunos insatisfeitos com as demissões, além de ter sido uma opção considerada ao longo das reuniões entre representantes de turma de Comunicação e a nova coordenadora de Jornalismo, a professora Daniela Goulard.

Foi assim que, no dia 26 de outubro, iniciou-se cinco dias seguidos de palestras, sediadas no auditório do bloco D na Asa Sul, das 19h às 21h. O evento foi promovido em parceria com os jornalistas Leandro Fortes, da Carta Capital, e Olímpio Cruz, assessor de imprensa, ambos sócios na Escola Livre de Jornalismo.

O objetivo desse ciclo foi discutir as novas mídias no século XXI e os Blogs dos cinco jornalistas convidados: Paulo Henrique Amorim, Luiz Carlos Azenha, Luis Nassif, Rodrigo Vianna e Marco Weissheimer. A dinâmica das palestras seguiu o seguinte esquema: palestra seguida de perguntas.

O PIG

O discurso eloquente de Paulo Henrique Amorim em relação ao PIG (Partido da Imprensa Golpista), que engloba nomes da grande mídia, como a Rede Globo, foi destaque durante a semana. “O PIG mente, o PIG frauda”, afirmou Amorim. Segundo o jornalista, Lacerda liderou o PIG e ajudou a matar Getúlio, e o PIG conspirou contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva desde que este foi eleito.

Ao citar expressões de Ricardo Noblat e Zé Simão como: “Gilmar Dantas” e “Roda Morta”, Amorim provocou risos da platéia, o que ajudou a quebrar o clima de denúncia contra a manipulação da grande imprensa e o papel do PIG, tendo como alvo principal o que ele chama de “desmandos” da Rede Globo.

Segundo Luiz Carlos Azenha a mídia escolhe alguns escândalos que preenchem determinados interesses políticos, ou seja, as grandes corporações de mídia. “Globo, Abril, Folha e Estadão, noticiam informações de acordo com seus interesses”, declarou Azenha. Nesse contexto, ele argumentou que a internet abriu a possibilidade de um espaço para a criticidade ao contrapor essa maré de informações manipuladas.

Para Rodrigo Vianna, imparcialidade e isenção não existem. “Você não consegue se ausentar da sociedade para falar sobre ela”, afirmou Vianna. “A imprensa é parte do jogo de poder”. “Existem graus e graus de manipulação para ludibriar o público”, completou Rodrigo Vianna.

Sua formação em história possibilitou que, em sua palestra, Vianna apresentasse uma visão do nascimento dos jornais. “Os jornais nasceram e cresceram para tomar partido” durante a Revolução Francesa, afirmou o escrevinhador – nome do blog. Segundo ele, os jornais possibilitavam o debate público, uma tradição que se perdurou durante o século XIX. E concluiu com uma crítica aos blogs: “eles repercutem a pauta da grande imprensa”.

Internet e Blogosfera

Sobre as facilidades no âmbito tecnológico, Luis Carlos Azenha comentou: “a estrutura [hoje] é mais acessível e barata para produzir conteúdo”. Mas, segundo ele, isso não significa que o jornal vai acabar e sim que o papel do jornalista na sociedade e dos jornais vai mudar. “É um desafio fascinante [descobrir] qual é o formato da reportagem da internet”, refletiu Amorim.

Azenha, apesar de não ver possibilidade econômica de sobreviver a partir dos blogs prevê que, em cinco anos, os jornalistas serão capazes de sobreviver com um salário médio na internet. E afirmou que, a inclusão digital potencializa não só a informação – potencializa a vida econômica.

Para Amorim o ponto positivo na internet é o contato e a interação com o leitor que posta comentários e sugere pautas, como faz Stanley Burburinho, um leitor do blog que sempre interage. “Ele é uma fera, ele não deve ter mais nada para fazer”, disse ele. De acordo com Azenha, ele é um preso político dedicado a ser “rato” de internet, municiador de blogs que questionam a imprensa.

A internet “força você a ser muito informal no seu relacionamento” com os leitores acrescentou Azenha. Ainda segundo ele, as redes sociais são subestimadas quando na verdade estabelecem uma relação de confiança dada por amigos virtuais ou não quando eles passam uma informação.

Eleições

As eleições de 2010 são pauta, desde já, na grande imprensa. Em relação à possibilidade do presidente Lula contratar, para a campanha da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, o mesmo publicitário que cuidou da campanha de Barack Obama nas últimas eleições estadunidenses, Amorim declarou que “o meio não é a mensagem, o Obama não ganhou as eleições por causa da internet”.

Ao ser interpelado pela platéia sobre a candidatura da Ministra, Rodrigo afirmou: “Eu tenho dúvida se ela [Dilma] é uma boa candidata, ela nunca foi testada numa eleição majoritária”

Sobre as eleições do ano que vêm: “a internet vai ter um papel decisivo nas eleições” afirmou Azenha. Pois, segundo ele, o político poderá fazer na internet o que a lei eleitoral não permite. Segundo o jornalista – que morou em Washington na época das eleições – o blog do presidente dos EUA, Barack Obama fez sucesso por ter textos e declarações exclusivos – o vice-presidente da chapa foi anunciado pelo twitter.

Confecom

A Confecom (Conferência Nacional da Comunicação), que ocorrerá nos dias 14 a 17 de dezembro em Brasília, foi citada em vários momentos por abordar assuntos relacionados ao tema da palestra como novas mídias e inclusão digital e o poderio da grande mídia.

O Observatório da Imprensa publicou um texto sobre a Confecom que começa assim: “Dizem que as pessoas que não gostam de política têm por castigo serem governadas por quem gosta… Da mesma forma, quem não gosta de comunicação e não tem interesse em saber como ela funciona, para atuar nela a seu favor, também viverá preso em uma jaula invisível, como uma mosca dentro de um vidro.”

Acesse os Blogs:

http://olicruz.wordpress.com/

http://brasiliaeuvi.wordpress.com/

http://www.escolalivredejornalismo.com.br/

http://www.paulohenriqueamorim.com.br/

http://www.rodrigovianna.com.br/

http://rsurgente.opsblog.org/

http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/

No comments yet»

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: